Ar puro, natureza e endorfina

Ar puro, natureza e endorfina

Esses são os benefícios para quem alia caminhada e ecoturismo em busca de bem-estar

É fato comprovado que a qualidade de vida está diretamente relacionada com uma boa alimentação e a prática esportiva periódica. E se esse cuidado com a saúde for algo prazeroso como, por exemplo, uma caminhada ao ar livre nas paisagens naturais do Paraná? Rico em áreas de preservação e cultura, o ecoturismo paranaense vem ganhando espaço nos últimos anos e, com isso, inspirando a mobilização da população para desfrutar desses recursos.
Empreendedora no ramo de turismo e aventura, Ana Wanke afirma que os resultados da atividade podem ser sentidos de forma praticamente instantânea. “Muito mais que os benefícios de um exercício físico, a caminhada ao ar livre proporciona um imediato alívio das tensões do dia a dia. Eu tenho vários clientes que foram indicados por terapeutas para redução de estresse, depressão e para fazer amigos. Sim, é um meio excelente de fazer novos amigos, solidificar amizades saudáveis e sair do sofá!”, destaca.
A prática tem mudado a vida de muita gente e há bons exemplos para comprovar as vantagens. “Uma participante caiu em um estado de depressão após a morte do marido. E, em seu relato, conta que foram as caminhadas e o contato com outras pessoas que ajudaram a superar a esse período. Além disso, tempos depois, ao ser diagnosticada com câncer não desistiu da atividade, manteve -se firme, mesmo com as seções de quimioterapia, e hoje está curada”, relata o coordenador do Grupo Amigos de Caminhada de Maringá, Eduardo Francisco Gomes.

O grupo coordenado por Gomes se formou a partir das caminhadas da II Oficina de Caminhadas na Natureza, realizada em setembro de 2007, em Curitiba, pela Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento (Seab) e a Emater. Para o coordenador, o ecoturismo no Paraná tem sido para muitas comunidades rurais uma alternativa de agronegócio e, para os participantes, que na sua grande maioria moram na cidade, uma oportunidade de contato com a natureza e zonas rurais.

Valorização
Além da questão da saúde, outro viés de benefício das caminhadas está no desenvolvimento econômico e geração de renda para os agricultores. A partir da iniciativa da Seab e a Emater, os produtores estão articulando parcerias a fim de viabilizar as atividades turísticas, e foram capacitados para atendimento aos participantes.
Em 2018, estão previstos mais de 139 circuitos de caminhada estabelecidos nos municípios, e há edições de caminhada noturna em alguns municípios como São José dos Pinhais, Balsa Nova, Campo Magro e Almirante Tamandaré. “O caminhante aproveita as paisagens naturais das regiões, pode tomar café e almoçar nas propriedades rurais, desfrutar de pratos típicos e, ainda, comprar produtos orgânicos, em alguns lugares. As pessoas podem caminhar sem nenhuma limitação ou competição. Cada qual no ritmo que quiser, com quem quiser e do jeito que puder, é uma atividade esportiva de inclusão social”, relata a médica veterinária da Emater, Marlene Dunaiski.

Por onde eu começo?

Não há muito segredo para quem deseja entrar para um grupo de caminhada e ecoturismo, ou fazê-lo de forma esporádica. O primeiro passo sempre é a vontade e a disposição em buscar por opções para começar. “Caminhar é a atividade física mais democrática que existe. Desde que não haja alguma restrição, qualquer pessoa de qualquer idade pode fazer, mas para aproveitar tudo de bom que essa atividade física oferece, é muito importante fazer um exame médico!”, orienta, a empreendedora Ana Wanke. Há vários tipos de percursos e níveis de dificuldade, por isso, sempre importante no início contar com o apoio de profissionais, ou de pessoas mais experientes na área, que organizem os trajetos e tenham dicas. “Sempre indico para aqueles que querem começar a fazer caminhadas iniciarem com aquelas que oferecem carro de apoio que poderá dar uma carona quando a coisa apertar”, destaca Ana. Segundo ela, em média, os trajetos variam de 4 horas a 6 horas em um total de 10km a 15km.

Confira as programações e pacotes para se programar:

Calendário Estadual da Emater*:
• www.ecobooking.com.br

Ana Wanke Turismo e Aventura
• www.anawanke.com

* Participação gratuita pelo site do Ecobooking ou pessoalmente na hora da participação no evento. Em alguns trajetos, o caminhante leva como doação 1 kg de alimento não perecível que é disponibilizado a entidades sociais do município. Caso queira almoçar ou experimentar um café da manhã com produtos típicos, o custo que varia de R$ 10 a R$ 30, em média, dependendo da edição.

Circuito Abril Verde em Maringá realizado pelos Amigos de Caminhada de Maringá
Ana organiza caminhadas valorizando o ecoturismo paranaense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *