Acordes – Caminhada & Pescaria

Acordes - Caminhada & Pescaria

O médico otorrino, José Pagani, divide-se entre seus momentos de lazer e comanda sempre o violão, divertindo todos ao som da MPB

Com gosto musical e repertório igualmente definidos, o médico otorrinolaringologista, José Pagani, assume o violão, animando a família e os amigos no embalo de canções da Música Popular Brasileira (MPB). Natural de Itu (SP) e com experiência na Santa Casa de São Paulo, Pagani mantém uma rotina semanal de atendimentos no consultório em Apucarana (PR), e aos fins de semana a atenção é voltada, principalmente, aos três netos.
“Gosto de realizar uma caminhada e passar o fim de semana com os netos, além de tocar violão com amigos. Essa são minhas alegrias”, relata. E não tem Tom Jobim ou Chico Buarque que desbanque sua banda favorita. Segundo o médico, o melhor grupo musical é a Banda da Esquina da Fama, no qual faz participação especial como violonista junto a alguns parceiros.
Aos 75 anos, a lista de hobbies não para por aqui. A pescaria com os amigos não pode ser deixada de lado. E, embora a lenda seja que para fisgar o peixe é necessário o silêncio, Pagani é o responsável por soar os acordes. “Costumo tocar para distrair os amigos quando vamos pescar”, conta ele.
Além de ser uma forma de distração e relaxamento, Pagani tem muito a comemorar na escolha de seu hobby. De acordo com pesquisas científicas recentes, a música está listada entre as opções que cumprem a função de lazer, mas também tem impacto positivo e contribui para as funções cerebrais, sendo um grande combustível para a produtividade.
A vantagem é dupla se somar as caminhadas, outra atividade desempenhada pelo médico fora do expediente e que está nesta lista, sendo considerada também uma ferramenta importante para estimular a criatividade, a memória e o pensamento estratégico. Um experimento da Stanford University revelou a relação direta entre a atividade e a capacidade de ter ideias originais. Os participantes da experiência mostraram um aumento de 60% em sua criatividade enquanto realizavam a prática.

O que você sabe sobre a MPB?

Datada do início da década de 60, o estilo musical iniciou no Rio de Janeiro e se popularizou com a característica de um perfil nacionalista
O violão, o atabaque, o pandeiro e a guitarra são os instrumentos que embalam as canções da Música Popular Brasileira (MPB). O estilo musical surgiu no Brasil na década de 60, na cidade do Rio de Janeiro, com a segunda geração da bossa nova e com uma grande influência do folclore nacional.
A partir de 1964, com a Ditadura Militar, diversas das canções de protesto que marcaram a época foram dos músicos ligados a esse movimento cultural. E com o passar do tempo, a MPB foi incorporando elementos de diversas vertentes e se tornando mais híbrida, ficando famosa também pelos vários festivais de música na televisão.

Pagani aproveita o descanso aos fins de semana para animar a família e os amigos ao som do violão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *